sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Espinhos do Amor - Capítulo 14


Últimos Preparativos

          Já estava quase tudo pronto para o baile, estava ficando tudo tão perfeito, nem parece que isso já foi um ginásio de colégio um dia. O tema desse ano é “Gloriosa Realeza”, então o ginásio parecia um grande salão de festas em um palácio, cada detalhe estava mais perfeito que o outro. No centro do salão havia um grande lustre dourado que iluminava todo o local, o chão parecia feito de pequenos ladrilhos brancos que brilhavam com a luz do lustre. Em um canto havia uma mesa enorme para os comes e bebes com alguns castiçais com velas (luzes imitando velas na verdade) e atrás haviam enormes janelas de onde se podia ver as luzes de um pequeno vilarejo ao longe. Em outro canto havia uma vitrola onde seria tocado as músicas do baile. Ao redor de todo o salão também havia vários candelabros com luzes imitando velas e quadros de paisagens, castelos, reis e rainhas. Enfim, estava tudo perfeito.

          Hoje a Auria e eu vamos às compras, mas hoje tem um motivo especial: o baile! Ou seja, hoje o nosso dia vai ser bem corrido: vestido, sapatos, acessórios, agendar cabelo e maquiagem, etc. Como dizem, a roupa define tudo, então... Primeiro aos vestidos.
          Nós devíamos ter entrado numas 20 lojas diferentes atrás da roupa perfeita até que encontramos uma loja perfeita “Brilliance Fashion”. Era quase impossível olhar para um vestido sem babar nele. Auria e eu experimentamos a loja toda até decidir qual levar. A Auria escolheu um vestido todo preto que ia até os pés , com algumas camadas de babado da cintura para baixo, tinha uma gola alta, e como era sem manga, vinha com umas luvas que iam até a metade do antebraço e tinham um laço preto e branco com um detalhe dourado. Ela parecia uma versão sombria da Branda de Neve. Já o meu vestido era um tomara-que-caia roxo que ia até os joelhos, o corpete era bem justo e tinha uma fita lilás trançada na frente e, da cintura para baixo, tinha varias camadas de véu (roxo, lilás, roxo,...) fazendo com que ele ficasse bem volumoso.
          Depois disso, fomos atrás dos sapatos, o que foi mais fácil, Auria e eu escolhemos uma sandália com um salto enorme (quero ver como vou usar isso), com umas tiras trançadas até quase a metade da canela, o da Auria era dourado e o meu era prata. Depois compramos alguns acessórios, como brincos, gargantilhas e uma pulseira pra mim (como a Auria vai de luvas, não vai precisar de pulseiras.). Agendamos o cabelo e a maquiagem para o dia do baile, e estava tudo pronto. (É hoje que nossos pais nos matam, não quero nem ver quando eles descobrirem o quanto gastamos.)

No dia do baile.

          Enfim chegou o grande dia, eu e a Auria passamos o dia todo preocupadas em arrumar cada detalhe, para que tudo ficasse perfeito para hoje à noite, nós teríamos demorado o dobro se não fosse a Michelle pra nos ajudar. Sim, eu aceitei o pedido de paz dela, mas ela que dê um passo em falso que eu revelarei o meu lado maléfico.
          Quando o Felipe chegou, meu pai nos levou, para pegar o Alejandro na casa dele e depois fomos direto para o colégio.
          Do lado de fora do colégio, foram montados alguns painéis que fizeram a escola parecer um verdadeiro castelo. Do lado de dentro, agora que as luzes estão todas acesas, da pra ver que realmente valeu a pena todo esse trabalho duro.
          Nós quatro entramos no grande salão e nos sentamos em uma das mesas que havia ali. Já havia muitos estudantes por todo o salão, mas ainda faltavam muitos, grande parte dos garotos estavam no estacionamento, uns estavam sem par, outros estavam contrabandeando bebidas alcoólicas, já que era proibido beber aqui dentro.
          Estava tocando uma música muito animada, mas eu não aguentava ficar mais um minuto em pé, esses sapatos estão me matando, por isso não dancei. (A verdade é que eu não sei dançar.)
          – Como é que a Auria consegue dançar com esses sapatos? – perguntou Felipe curioso.
          – Ela está acostumada com elas, visto que ela é baixinha, ela precisa de um bom salto pra se igualar aos outros, se é que você me entende, RS.
          – Ha! Ha! Ha! Ha! Ha! Coitada da Auria, ela não tem culpa de ser baixinha.
          – É verdade. E me desculpe por te fazer ficar aqui sentado enquanto podia estar lá se divertindo.
          – Não se incomode comigo, eu estou me divertindo só de estar aqui.

          [...]

          “Sinto muito lhes informar, mas as músicas agitadas acabaram, agora começam as lentas, quero ver todos os casais dançando ouviram? Aproveitem!”

          – Me da a honra dessa dança senhorita? – perguntou Felipe se levantando e esticando a mão nua forma de referência.
          – Ha! Ha! Ha! Ha! Não. Eu já disse que não consigo ficar em pé.
          – Vamos Mily, é só uma dança, alem do mais, música lenta nem precisa se mexer muito.
          – Mas eu nem sei dançar...
          – Eu te ensino, vem! – ele me puxou e começamos a dançar meio desajeitados, mas dançamos.

          Quando a música começou, as luzes do lustre se apagaram e ao mesmo tempo se acenderam vários candelabros por todo o redor do salão, deixando o clima perfeito para as músicas lentas.
          Eu devo ter dançado (pisado no pé do Felipe) umas cinco músicas, depois disso minha cabeça começou a doer com tanto barulho.
          – Felipe, eu vou lá fora tomar um ar.
          – Espera que eu vou com você.

          [...]

          – Desculpa ter feito você vir comigo, é que eu não gosto muito de barulho.
          – Tudo bem. Lá dentro também está muito abafado.
          – Mas valeu a pena, eu me diverti muito essa noite.
          – Eu também me diverti muito, porque estava com você. ~ pisca.
          – Não começa Felipe...
          – O que foi? Não posso ficar feliz por estar com a minha melhor amiga?
          – É claro que pode. – eu me virei para dar uma olhada na paisagem ao redor e quando olhei para o Felipe de novo ele estava me encarando, a apenas dez centímetros de mim.
          – Felipe, não...
          – Shiiii! – ele colocou o dedo indicador sobre os meus lábios e depois o substituiu pelos seus próprios lábios, selando um beijo lento e calmo, mas com muito sentimento.


          E ai? O que acharam? Dessa vez eu caprichei. Cliquem nas palavras em destaque para ter uma ideia dos objetos citados. 
          Eu mereço um comentário, não mereço? Então digam se gostaram ou não e o que deve melhorar, assim eu ficarei muito feliz e animada para escrever o próximos capítulo. ^^
          beijinhos, 
                    ♥Mily♥

6 comentários:

  1. Amei *o*
    Auria baixinha...que dó. hahaha xD

    Muito fofo Mily-chan ^^
    Beijos ^.~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu? Eu caprichei né?
      Logo logo tem mais ;)

      Excluir
  2. Oh Gomene Mily-chan >.<
    Eu não encontrei a imagem que você pediu e nem avisei.
    Quem bom que achou outra ^^'

    #Hikari Ayune ~

    Adorei o capítulo >w<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. yo Hika-chan o/
      eu disse que não precisava
      mas quando você disse que só tinha uma com roupa de princesa
      na hora eu tive a ideia para esse capítulo
      dessa vez você me inspirou
      Obrigada Hika-chan >.<

      Excluir
  3. Nyaaah! To amando a fic!
    Muito perfeita!
    Parabéns Mily! xD
    To indo para o próximo capitulo agora! ^^
    Kissus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. yoo Hisa-chan *O*
      Que bom que ta gostando, fico muito feliz com isso ^^

      Excluir