sábado, 14 de julho de 2012

Espinhos do Amor - Capítulo 3

O que eu faço?


     – Mily, a Stella me disse que…
     – Olha Eduardo, não ligue para isso, você sabe que ela é exagerada e além do mais, isso não é verdade.  disse isso de cabeça baixa.
     – Como não é verdade? Duvido que a Stella tenha mentido pra mim.
     – É, ela não mentiu, eu só quis dizer que você não precisa se preocupar, isso é uma bobagem, não vou contar pra ninguém.
     – Eu não acho que seja uma bobagem.
     – Como assim?
     – Bom, acho que você nem percebeu, mas… Já faz um tempo que eu sou afim de você.
     – Aham sei! Conta outra, não precisa mentir.
     – Não é mentira, eu juro! Se não acredita em mim pergunta pra Stella. Eu terminei com ela por você. Eu só queria ter uma chance com você.
     – Eu não sei se posso acreditar em você…
     – Vamos fazer uma coisa: você pensa melhor e me responde outro dia. Pode ser?
     – Tá bem.  ele me deu um beijo na bochecha e saiu.

     ”I My God!”


     Depois dessa conversa super estranha com Eduardo, fui correndo para a casa da Auria, afinal, como a grande amiga que ela é ela pode me ajudar a resolver isso.


     (Durante a conversa)

     – Mily, como assim você não sabe o que fazer? Se você o ama fica com ele. Simples assim.
     – Mas, e se ele estiver mentindo? Aliás, desde quando alguém olha pra idiota aqui?
     – Mily presta atenção. Você acha que ele iria perdeu tempo com você se isso não fosse sério? Você acha que se a Stella gostasse realmente dele ela faria vocês ficarem juntos? E você acha que o Edu ia estragar a reputação dele com uma nerd que ele não gosta? É claro que ele gosta de você. Escute o seu coração ele vai te dizer o que fazer.
     – Vou pensar, mas às vezes o coração se engana. Agora me deixe ir que já está tarde e amanhã temos aula. Boa noite.


     (Chegando em casa)

     – Mily, isso é hora de chegar? Vá lavar as mãos e venha jantar.   disse meu pai com as mãos na cintura.


     Subi para o meu quarto, lavei as mãos e o rosto e quando desci tive uma surpresa.

     – Pai?
     – Mily, hoje teremos uma companhia para o jantar. Essa é Raquel uma amiga do trabalho.
     – Oi… Raquel, eu não quero incomodar, mas… acho que perdi a fome.  após dizer isso subi correndo para o meu quarto.
     – Mily! Volte agora mesmo para a sala de jantar. E pare de agir como criança.  ele já estava no meu quarto.
     – Criança, eu?! Não sou eu que encho a cara toda noite e saio com qualquer vadia que aparece.
     – Olha como fala comigo garota, eu sou seu pai.
     – Mas não parece. Sinto como se eu fosse sua babá! Você acha que assim vai esquecer minha mãe?  senti uma dor no peito quando disse isso  Me deixa dormir, tenho que ir à escola amanhã.  bati aporta na cara dele.


     “Bom, agora não tem como piorar.”

     Peguei meu celular e liguei para o Edu.

     – Bom, sei que já está tarde, mas pensei melhor no que disse e decidi que vou sim, sair com você... Claro. Sábado tá ótimo... Nos vemos amanhã então. Tchau!


       Passei a noite acordada, eu e meus pensamentos.

>>>Capítulo anterior<<<                                          >>>Próximo capítulo<<<

6 comentários:

  1. Que Kawaiii ^^
    Está ótimo o 3° Capítulo Mily-chan ^^
    Continua logo viu?

    ResponderExcluir
  2. Ameeeiiiiii!!!!!! *-----*
    Continue please ;u;
    (Ps: Eu estou editando a imagem para você ^^)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou postar já já ok?
      LOL pensei que você tinha esquecido de eu *-*

      Excluir
  3. Estou a adorar.Não se preocupe com o anônimo porque eu não consegui por meu nome do jogo Pucatuca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onwt linda *-*
      que bom que gostou, vou por o próximo capitulo agora ta?

      Excluir