quinta-feira, 19 de julho de 2012

Espinhos do Amor - Capítulo 7


O Novo Vizinho



     Não aguento mais essas coisas de garoto. Hoje Eduardo brigou com o garoto novo só porque ele se rebelou e desistiu de fazer parte dos populares.
     "Até que enfim alguém que usa o cérebro."

     Quando cheguei ao condomínio onde moro, depois de ir ao mercado, o porteiro me pediu para entregar a correspondência do nº 12 já que era meu caminho mesmo e ele estava muito ocupado, ele me disse que eram novos moradores que tinham se mudado há umas semanas.
     Então aproveitei para conhecer meus novos vizinhos. Ao chegar à casa nº 12, fui atendida por um garoto com um saco de gelo na testa. Era Felipe o novato do colégio. Ele me convidou para entrar e começamos a conversar.

     – Pelo visto a briga foi feia. – eu disse enquanto entregava a correspondência.
     – Foi mesmo, mas eu não deixei barato, desculpa, mas o seu namoradinho teve o que merecia.
     – Bom... Eu não entendo porque vocês têm que resolver tudo brigando.
     – Eu também não gosto de brigas, mas você viu que não fui eu quem começou.
     – Sim, às vezes o Eduardo tem umas ideias idiotas.
     – Desculpa, mas ele é um completo idiota.
     – Por quê você diz isso?
     – Deixa quieto.
     – Tá, já vou indo, meu pai deve estar preocupado. Até logo.
     – Até!

     No dia seguinte Eduardo estava insuportável, ainda não tinha aceitado o fato de ter apanhado.
     Tentei falar com ele, mas ele foi muito grosso comigo, depois disso tivemos uma discussão, que me fez pensar se ele realmente me amava. Cada dia ele me tratava pior.
     Como as minhas amizades andam muito mal, recorri à única pessoa que nunca me abandona, minha prima Sandra, mesmo ela morando do outro lado da cidade ainda continuávamos grudadas, nem que fosse através de MSN.

     Conversa:

San... diz:
     Vc acha que está certo o que você fez?
Mily :( diz:
     O que eu fiz?
San... diz:
     Você deu as costas para sua melhor amiga por causa de alguém que você odiou a vida toda e agora você está pior do que já estava, não é?
Mily :( diz:
     É, mas agora é tarde...
San... diz:
     Não é tarde não, pelo menos ainda não
     Agora coloca um sorriso no rosto e vai falar com sua amiga
Mily :) diz:
     O sorriso já está aqui
     Mas ainda falta coragem para ir falar com a Auria
     Já volto
     A campainha tá tocando
San... diz:
     Ok
Mily :) diz:
     não era ninguém, apenas mais um bilhete...

     "Mily,
         Não sei o que ouve, mas te vi muito triste hoje nos corredores do colégio. Foi ele, não foi? Tenho certeza de que foi aquele idiota.
                                                           Um Amigo"


     Ta, agora eu fiquei curiosa, eu não sei quem é, mas parece que essa pessoa está me vigiando.

12 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Louise, obrigada pelo comentário, mas... ¬¬
      Não era pra contar, temos de deixar os leitores curiosos né?
      (mas você acertou sim ^^)

      Excluir
  2. Me deixou ainda mais curiosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa é a intenção u.u
      Não deixe de acompanhar o próximo capítulo, tenho mais surpresinhas pra vocês. ^^

      Excluir
  3. vesh .-.
    eu tenho essa mania de descobrir as coisas ashuashuas
    Foi mals ai Mily
    A história ta muito emocionante sabe....HEHEHE‘ (papo furado para mudar de assunto XD)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk
      Eu sei que minha historia ta sem graça, não precisa ser irônica '-'
      Logo logo outra fic *o*

      Excluir
  4. eu não fui ironica não, a história ta boa mesmo, eu gosto desse mistério que ta acontecendo XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. u.u
      mistério que pra você não é nada misterioso ¬¬
      entendo.
      Quero postar o próximo capítulo ainda hoje, alguém topa?

      Excluir