sexta-feira, 13 de julho de 2012

Capítulo 2-



Capítulo 2-
Meu rosto começou a pegar fogo, estava em chamas. Perdi a fala no momento, senti sua respiração em meu rosto. Tudo em volta estava parado, não ouvi, apenas senti teu perfume forte em minhas narinas sensíveis. Seus olhos estavam fechados, sua boca, por que olhava para sua boca? Ora, está na hora de eu ganhar de volta meus sentidos. Vamos acordar! É apenas um garoto mimado! Ah, mas é tão lindo, boca miúda, mãos fortes... Ei, espere... Ele me desafiou? Ora!
-Nathaniel! –virei meu rosto rapidamente, mas nem sequer saí do lugar. Vira uma garota de longos cabelos cor de rosa, vindo do fim da escadaria, gritando o nome do garoto. –Ora ora! Quem vemos aqui? –dizia a garota com um rosto raivoso. Rapidamente empurro o garoto contra a mim.
-Há há! Esta é a Auria! –dizia o garoto de cabisbaixo com um sorriso malicioso. Levantara a cabeça e fora em minha direção.
-Não ouse chegar perto de mim, garoto insolente! –dizia apontando-lhe o dedo em seu rosto. –M-mas, como sabes meu nome, garoto?
-Ora, Auria! Eu já lhes disse meu nome! É Nathaniel, não me chame de “garoto”. –quando pronunciou “garoto” fez-se uma cara de malícia. –E minha princesa...
-P-princesa? M-mas... –interrompo-o.
-Ah, esqueci-me de apresentar-me. Sou Louise! Prazer! –dizia a garota curvando-se belamente e levantando-se com seu vestido rosa. Combinava com a cor do cabelo.
-Como sabes meu nome? –dizia já assustada. E repetindo.
-Você é a única na lista de novatos do internato. Diga-nos, qual o seu posto de nobreza, afinal? –dizia Nathaniel olhando diretamente em meus olhos, fixamente.
-Ora, uma lista? –repeti. Segurei meu vestido e continuei a andar, descendo as escadas. –Tenho de ir à aula!
-Mas, ela não sabe nem onde fica, certo? –dizia Louise com a mão estendida à Nathaniel.
-Sim, não sabe. –Nathaniel disse sorrindo. –Ei, Auria! Espere! Eu te levarei até lá! –foi correndo em minha direção esperando retorno do pedido.
-Eu não preciso de ajuda. –disse fria.
-Você precisa sim! –pegou em meu braço, novamente, parando-me.
-Ora garoto! Pare de me segurar! –disse com uma voz valente.
-Nathaniel!! –ele olhou para trás. –Deixe-a! Ela não quer sua ajuda. Não insista! –a garota parecia chateada com a atitude de Nathaniel. E ele a obedeceu, soltou meu braço.
Olhei para a garota friamente, sem gesto de agradecimento continuei descendo as escadas. O garoto tivera, finalmente, ficado para trás. Estava sozinha, e completamente perdida afinal. Talvez eu realmente precisasse de ajuda. Mas já que estou aqui, vou continuar. Desci as escadas e havia uma porta que dela, ouvia um som magnífico. Estava apenas encostada, na porta. Encostei meus ouvidos nela. Um sorriso em meu rosto, de felicidade nasceu. Era o doce som, de um piano. Magnífico som. Encostei meu corpo dessa vez à porta. Estava adorando a melodia. Mas meu equilíbrio acabara ali. E com isso a porta se abriu e a pessoa que tocara assustou-se com o som de um tombo no chão. Parara de tocar com o susto, tal que o piano fez um estrondo.
-A Senhorita está bem ? –dizia uma voz serena que vira correndo.
-Ai! S-sim! –a garota chegara perto de mim abaixando-se rapidamente para me ajudar. –Não! Não toque em mim. Tudo bem, estou bem ! –a garota teimara, e me ajudou a levantar segurando em minha mão com firmeza e levantando-me  com muita facilidade. –Ora! Eu não precisava de ajuda... –disse emburrada. –Obrigada! –sussurrou.
-Há há há há! –a garota rira de minha reação. –Você deve ser a Auria! Eu sou Elizabeth! –dizia a garota curvando-se a mim e levantando-se com leveza.
-Prazer ! –curvei-me a ela. –A senhorita é muito alta. Estás com que idade? –dizia olhando para cima e encabulada com a altura da garota de olhos, ora, bicolores e cabelos lisos curtos até o ombro, louros. E que belíssimo vestido.
-Estou com 9 anos! –rira com o que havia dito. –A senhorita que é pequena. –acabara de tocar minha cabeça, estava doendo com o tombo, meu bumbum também doía.
-A senhorita... Vou chamar-lhe de você! Não aguento mais essa cerimônia toda. –nem percebera, mas estava conversando civilizadamente com alguém, o que era raridade, apenas conversava com meu pai e meu avô. Tocar? Apenas meu pai. Estava eu pensando, mudei-me após o quê afinal?
-Sim, também não aguento isso! –dizia ela sorridente. –Estás perdida, por acaso?
-Eu? Claro que nã... Estou! –ela sorrira, e eu piedosa. -Oh! Perdi-me depois de sair de meu aposento, não sei o que fazer, só foi eu vir aqui neste corredor ouvi esse som familiar e belíssimo, que ... Nossa, era você quem tocava?
-Sim! –sorrira novamente tocou em meu ombro. Era realmente, um novo lar, uma nova vida. –Aprendo ainda, com minha avó! Vou quase sempre, quando somos liberados para nossas casas, moro com ela. –perdera o sorriso por um instante.
-Hum. –uma lágrima nascera em meu olhar miúdo ao dela. Caíra sem perceber.
-O que houve? –a garota abaixou-se perto de mim. Pegou um lenço de seu bolso largo de trás ao vestido e enxugou a lágrima sozinha que descia em meu rosto. –Não chore! Não chore pequena. –já tivera enxugado meu rosto.
-Não estou chorando!! –a firmeza voltara. –Senti um cala frio quando disseras que moravas com sua avó! Pressentimento ruim! Mas deixe quieto, bobagem ! –estava de algum modo me soltando com a garota. Elizabeth virou sua cabeça, com um olhar sorridente, por sinal tivera confiança com a garota.
-Taaaaaaaaaaaaaaaaaaccc!!!!
Longe dali, olho diretamente. Por trás do piano preto, houvera uma janela enorme. Que dali entrara um garoto de cabelos pretos. Arrombara a janela de uma forma brusca e rápida que entrara dela de pé, quase caindo.
-Não continuarás a tocar? Mas por quê? –dizia o garoto alto de olhos negros. O que arromabara a janela. *Todos eram altos, ou eu baixinha mesmo? * -Esperei, mas a senhorita não continuou...
Nos assustamos com a atitude do garoto, entrando deste modo *Só pode ser louco!!*.
-Meu Criador! O que foi isso garoto?! Quer nos matar? –disse ameaçando-o com meu punho já fechado. –O que pensas já entrando dessa forma?!
-Quem é você? –apontara sua visão para baixo, já que estava fixado para Elizabeth.
-Quem é você! –repeti. –Ora! Quem é VOCÊ? –disse chegando mais perto do garoto.
-Auria, acalme-se! –disse Elizabeth correndo para parar-me.
-Não! Esse garoto quase me mata de susto! –dizia olhando para Elizabeth com minha mão apontando para o garoto, e voltando minha cabeça ao garoto.  –Ora, terás o que merece garoto! –quando chego perto do garoto, ele era mais alto que visto de longe. Estendera sua mão, que fora diretamente em minha cabeça, que fez com que eu parasse. *Apenas com UMA mão, estendida? *
-Você! Ora! Acha mesmo... Que vai... Me parar... Ah ! Não vais me parar assim tão... Fácil!! Ora!! –conseguira, talvez ele fosse forte...
-Auria, ah! Esta é a Auria!? –aponta com a outra mão desocupada.
-Pensara que fosse bela? –encarava-o, não tivera desistido de dar-lhe uma surra.
-Não! –sorriu. –Bela a senhorita é! –parei, e cai no chão. –Apostei que seria loira, acertei, apostei que seria mimada e fresca, perdi, apostei que fosse mais alta, definitivamente, perdi feio! –mirei meu olhar a ele, saia chamas quem olhasse com atenção. Minha face estava fervendo.
-Auria, estás vermelha!! –dizia Elizabeth assustada. –Estás bem? Oh! – foi para mais perto de mim e abanava meu rosto com sua mão.
-Esse garoto não tem sanidade mesmo! Nenhum aqui tem, não é mesmo? –levantei-me e comecei a falar juntamente levantar minhas mãos. –Outrora, agora mesmo! O garoto, acho que era, Nathaniel! Quase agarrou-me! Empurrou-me contra parede e seus lábios –gesticulei apontando para meus lábios. –estavam pertos dos meus... –caíra no chão novamente, perdi o equilíbrio após a fala. –Garoto estranho! –olhei para Elizabeth e ela estava sorrindo, apontei  meu olhar para o garoto e ele estava sorrindo. –O que há com vocês? Aquele garoto é louco!! –levantei-me apontando o dedo para cima.
-Loiro? –balançava a cabeça positivamente. –Olhos encantadores? –balançava a cabeça positivamente, com dúvidas. Ela rira. –Nathaniel mesmo. Curioso agora, ele tentar agarrar-lhe. –dizia pensativa.
-Sim, isso não acontece sempre. Não tão perto! Então eu sei quando é! Ele é um tolo insolente! –dizia raivosa.
-Acho que sei o por quê disso! –disse o garoto levantando seu braço com ideia.
-Por que, Leigh? –disse Elizabeth curiosa. Leigh? Que nome estranho, para uma pessoa.
-Ele e Louise, deram seu primeiro beijo! –disse o garoto com um sorriso malicioso. –Agora ele está confiante que pode fazer isso com todas que ele tentar.

16 comentários:

  1. Nyaah! Amei! ^^ Estou curiosa para ver o que vai acontecer! ^^
    Beijos, minha flor! ^^

    ResponderExcluir
  2. *oooo*
    Obrigaada minha Pincesa *o*

    ResponderExcluir
  3. O -oqueeee? Eu dei meu primeiro beijo em Nathaniel??- Começa a ficar vermelha imaginando a cena *o*- Pera, eu tava achando que o Nathaniel era tipo que meu escravo e tals.kkkkkk
    Leigh, aaah deve ser muito fofo quando kid. E Auria ja conhecendo todo mundo e os chamando de loucos....
    Ah quero ver o proximo rapido XD, ta muito bom - fico gande o coments

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nyaaaaaaaaaaaa *ooooo*
      Deeeeeeeu \o/\o/ HAhahahahhahahahahha
      Ta a foto dele aé bicha doida xDD Do Leigh criança xDD
      *oo* Povo tudo doido *o*
      Obrigaaaaaaada *o*

      Excluir
  4. NHÁAAAAAAAAAAAAAA.
    C-O-N-T-I-N-U-A
    Leight, que coisa mais kawaii <3
    nhá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *oooooooooooooooooooo*
      Taaaaaaaaaa *oooooooooooo*
      Já conseguimos os comentários para eu poder continuar *o*
      Mas podem comentar mais viu gente *o*
      Quanto mais melhor *o*
      Leiam também o Espinhos do Amor da minha onee, e comentem *o* Eu quero ler mais xD
      Obrigada xD

      Excluir
  5. OOOOOOOWWWNtt *---*
    sua coisa mais linda da face terrestre **
    li o cápitulo com um sorriso no rosto e quase chorando de emoção.
    Leigh sempre foi tão...astuto? hehê
    como ja disse, adoro o jeito que escreve, é tão coloquial e clássico.
    aguardo de uma forma anciosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *o* Ount *o*
      Obrigada !! *o*
      Muito obrigada mesmo ! *o*
      *o* Aguarde *o*

      Excluir
  6. Nossa ficou muito bom Auria *-* Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  7. eu ainda n li, mas pode tirar o olho, o Leigh é meu suas assanhadas!!!!! eu sei q ele é lindo, e ele é meu õ//////// vou ler agora XD

    ps: assim q vi a imagem, pensei nele -.- corri p ver os comentários e vi as minas pirando no meu bebê!!! que isso, que liberdade é essa '-' sua safadenhas, bando de ecchis XD

    ~~Hoshina-chan~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHhahahhahahhahahhahahhaha
      *o*
      Ele é lindinho neé! Mas aí ele tá como criança *o*
      Oka, leia xD

      Excluir
    2. eu já li XD USHASHUAUSHUASHAUSHAUH nyah, ele está tão... Jacob XD AUSHAUSHAUSHAUASUH ~~nem me pergunte pq eu lembrei dele XD~~ nyah, amei *-* quero morder meu lindo, agarrar e n soltar mais *u* se esta imagem dele tivesse orelhas de gato... #LeFantasiandoModeOn# ASUHAHSUAUHSUAAUSH eu n quero q ele fiquei com ninguém XD ~~le má, #ModeOnComplete# ~~

      aguardo ansiosa :D sem expectativas, quero ficar na curiosidade *w*

      Excluir
    3. HAhahahhahahhahahhahahhahahhahaha
      Lindenho né *o*
      Obrigada muiér *o*
      *o*

      Excluir
  8. *u*
    Nossa!!!! Nath, super ousado... Virando um galinha....
    E o MEU Leigh??? Veja bem com quem vai colocar ele, hein Auria-chan!!!!
    Espero ansiosa os próximos capítulos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muahahhahahhahahhahahhahahhahahhahahahahah
      Hahahahhahahhahahhahahhahah
      Ousado, tadinho, não sei quanto a galinha ! O Leigh ainda não soltou outra fofoca fortíssima ! ahahhaha xDDD
      *o* Obrigada *o*

      Excluir